A COOPEL

EM

JULHO 2020

5.829.847L Total de leite recebido Em MAIO 2020
194.328L Media diaria Do leite fornecido
216 Associados Fornecedores
2 Novos Associados

Coopel informa

Simplicidade e Trabalho

14 de Fevereiro 2020

A Fazenda Salgado guarda muitas histórias da família do fazendeiro Júlio Sérgio de Vasconcelos, 52 anos. O pai dele, Francisco Maria Vasconcelos, 87 anos, mora na propriedade há 60 anos, desde a época em que se casou. “Vivo aqui há 60 anos, desde o primeiro dia de casamento”, revela.  “A fazenda era um rancho de roça”, relembra. Apesar da idade avançada, a memória afetiva do patriarca continua intacta. “A vida aqui sempre foi muito boa”, garante.


Hoje a fazenda continua sendo administrada pela família. Júlio trabalha no local com a ajuda de mais sete funcionários.
É uma área com 5,2 hectares, 130 vacas em lactação, que rendem uma produção diária de 1.600 litros de leite por dia.
Tão antiga quanto a dedicação da família com a fazenda, é a relação com a Coopel. “Somos cooperados há uns 32 anos”, conta o fazendeiro. E a rotina, como sempre, começa muito cedo. “Acordo, quando preciso ir para a rua, às 4h. Para atuar na fazenda, às 5h. O trabalho termina por volta das 18h”, enumera Júlio.

 

Todo esse esforço é alimentado pelo amor à vida no campo, um legado que ele deseja ser honrado pelas gerações mais novas. “Quero que as pessoas mais novas da minha família deem continuidade ao trabalho”. Júlio é casado com Normélia Pereira de Vasconcelos e é pai de Júlia Márcia Pereira de Vasconcelos.

 

Todos os insumos e o aconselhamento técnico para manutenção e expansão das atividades passam pelo crivo da Coopel. “Gostamos muito de lá! Tanto que nunca tivemos outra cooperativa! Tudo o que precisamos, seja técnico, veterinário e demais setores, somos sempre atendidos na hora”, exalta.

 

Sempre de olho nas melhorias, Júlio faz e executa planos com a ajuda da Coopel. “Desejamos melhorar a produção do leite e também a irrigação. Estamos fazendo uns testes e, se a safra for satisfatória, vamos expandir. Nosso desejo é crescer”, relata. “Agradeço a boa vontade de todos da Coopel, caso do Edilucio e do Leandro, uns meninos ótimos! Que nossa parceria continue”, finaliza o produtor.


PALAVRA DA COOPEL
“Propusemos fazer a área irrigada. Ele já tinha parte do material e compramos o restante que faltava na Coopel. Fizemos todo o trabalho de plantio e hoje temos o resultado de um produtor que é referência para todos os fazendeiros
que pensam em ter uma irrigação de malha visando o crescimento. Um caso de sucesso entre os produtores que a Coopel atende. Fizemos uma aspersão com a Biomatrix 3069 PRO2”, conta o Engenheiro Agrônomo da Coopel, Leandro Sampaio.


O uso estratégico de grãos na silagem vai influenciar positivamente a produção de leite na propriedade. “Teremos um  produto de mais qualidade, resultando na baixa do custo na formulação da dieta”, projeta. A expectativa é ter uma colheita que deve superar as 50 toneladas de grãos por hectare com essa técnica de irrigação. “Optamos por uma adubação mais pesada para bater essa meta. Até o fim do ano acreditamos que vamos fazer uso total da área com a irrigada”.

Doçura e Determinação

9 de Fevereiro 2020

Nascida em Capitão Enéas, Norte de Minas, a Maria de Lourdes Martins Maciel, a Lourdinha, 40, está na equipe da Coopel há um ano e três meses. A colaboradora é muito querida na Insumos II, setor em que atua. “Somos uma família e nos damos muito bem! O clima é leve, brincamos um com o outro, mas somos muito focados em nossas atividades para fazer o melhor para a Cooperativa”, relata.

 

Lourdinha é uma jovem mãe que vive com suas filhas, Roberta, 23 anos, e Maria Clara, 14 anos. “Gosto muito de ficar em casa! Tenho minhas meninas e os afazeres domésticos, e, ao mesmo tempo, amo curtir meu espaço e assistir televisão”. Quando o assunto é a vida afetiva, a colaboradora é sucinta e discreta: “Estou namorando”, revela a profissional que mora em Pompéu há 22 anos.

 


A profissional tem muito orgulho de trabalhar na Coopel. “É uma empresa que está há muitas décadas no mercado, gera muitos empregos na região, incentiva os colaboradores a estudar, nos dá oportunidade pra fazer faculdade e fornece benefícios como o vale refeição. É muito importante pra todos nós”, elogia. “Meu maior objetivo e dar o meu melhor para a Coopel. Promover o crescimento e fortalecimento dessa marca”, completa.

 


A rotina de Lourdinha na fábrica envolvea prestação de atendimento aos produtores via telefone, a emissão de notas fiscais e oferece suporte. Para o futuro, ela almeja o crescimento dentro da Cooperativa. “Estou aqui para oferecer sempre o meu melhor. A Coopel valoriza muito os funcionários e, como todo colaborador, também quero crescer na empresa”, conta. “Uma coisa que acho muito legal é que a Coopel sempre avisa os funcionários quando surgem vagas dentro da empresa”, valoriza.

 

Em sua mensagem final Lourdinha agradece: “Quero sempre honrar a confiança depositada em mim trabalhando de forma digna e correta”.